Telha Canudo & Solstício de Verão

Que bem documentado todo o processo 🙂 Já agora posso acrescentar que as partilhas são sempre uma belissíma opção! E tb. devo ainda dizer que o senhor que deu a informação sobre as telhas já foi presidente da junta de Algodres, conhece bem tudo e todos….è o Sr. Marcos.

Quinta Corvo do Côa

Um dos nossos objectivos na quinta é restaurar duas ruínas de pedra que se encontram no terreno. Uma ainda tem as paredes e um telhado, a outra apenas parte das paredes. É um trabalho que tencionamos começar ainda este ano e, por isso, ficámos muito contentes quando recebemos uma chamada da Isabel e do Bruno, da Associação Aldeia Campestre em Algodres, perguntando se teríamos interesse em aproveitar algumas das telhas canudo que eles iriam brevemente retirar do telhado do forno comunitário da aldeia, forno este que está no processo de ser restaurado pela associação. Sendo que nós gostamos, sempre que possível, de reutilizar o que podemos, claro que aceitámos a oferta, deslocando-nos a Algodres para ajudar no processo de remoção das telhas.

Chegámos à aldeia na Quarta e, nessa tarde, depois dum bom almoço de convívio e de ajudarmos os nossos amigos em alguns afazeres, fomos então descarregar no forno…

Ver o post original 406 mais palavras